domingo, 11 de outubro de 2009

Postagem Coletiva - Dia Nacional de Combate à Obesidade


Em busca de vencer para sempre a obesidade, tenho pesquisado muito o problema pelo prisma motivacional e isso por um motivo muito simples. Para mim não foi o suficiente resolver apenas a equação comer menos e gastar mais. Cheguei a perder peso e a recuperar muito mais. Então, finalmente a minha percepção se virou para meu Interior, para minhas questões emocionais e para fatores que me levariam não apenas a mudanças dolorosas e mirabolantes nos meus hábitos, mas, sim, a um crescimento pessoal concreto.

Dizem que a vida é muito mais fácil para quem é corajoso. O corajoso é aquele que analisa friamente sua situação de vida atual e faz tudo para recriá-la sem muita protelação. Também, ouvi dizer que solucionam suas limitações de forma mais fáceis, aqueles que não tentam resolver os seus problemas na cabeça e, sim, aqueles que resolvem seus problemas através de imediatas ações.

Lendo o livro Você pode curar sua vida, da autora Louise Hay, fiquei mais uma vez diante dessas questões que se tornaram fundamentais para mim. Louise cita que o problema maior não está no exterior, não está na aparência que um corpo gordo apresenta e, sim, em questões enraizadas no interior de cada ser humano. E mais, afirma que para ela, o excesso de peso, está muito ligado ao fator medo e insegurança ou aquela velha crença de que “não sou bom o bastante”! Segundo o livro, quando passamos a nos amar e nos aprovar de verdade, a gordura vai desaparecendo naturalmente de nossos corpos. Aprendemos que será muito difícil alguém conseguir resolver qualquer tipo de problema, se não se der valor AGORA, do modo em que se encontra HOJE.

Essa equação sim fez e está fazendo todo sentido para mim: Comer menos > gastar mais > me amar e me aprovar incondicionalmente AGORA. Não há mistério. Quando você começa a focar sua atenção em soluções positivas e deixa as lamentações de lado, conseguem visualizar de forma mais fácil as ações que devem ser tomadas.

6 comentários:

K. Willemann disse...

Rachel, a parte emocional é fundamental para perder peso, como eu me provei isso!

Se a gente não muda de dentro pra fora, não tem jeito e isso não é só na maneira de encarar a comida, mas de encarar você mesma!

Se cuida!
Beijinhos

Aninha-imc22 disse...

qdo minha filha se foi logo cheguei aos 100kgs e a psicóloga disse a medida que eu for me curando do trauma eu voltaria ao normal...mas não é fácil vc se desprender de algo embora saibamos que o trauma, por exemplo, é danoso...mas lendo seu post acredito q estamos no caminho certo!! bjks

Sammy Leilane disse...

realmente tem que ter coragem para se olhar por dentro e perceber o tamanho do problema! Bjus um ótimo feriado!!

Luna: Cores da Vida! Recomeço disse...

é preciso se ver, se amar, reconhecer nosso valor, se não mesmo que chegar no peso ideal ainda não estaremos realizados. Beijos

Manu disse...

Oi Raquel. Menina adorei o post... foi pra mim? rsrsrsrs pq pareceu demais, vou dar uma olhadinha nesse livro. Vou ver tb o intensivão q vc fez, eliminou qts kgs? Tb te linkei!!Bjos

Arle disse...

Oi!
Concordo com vc. Gosto de Louise Ray como aborda as questões da alma. Acredito muito nisso. A partir do momento que nos percebermos como seres integrais: mente, corpo e alma, conseguimos a cura de tudo em nossa vida. Super bj. Amei. Vou te linkar!